O Propósito e a crise

A crise sistêmica que vivemos e que afeta trabalhadores e empresas, em geral, não é, apenas, de ordem sanitária e econômica. Estudos revelam que parte significativa da população ativa, um contingente de quase 100 milhões de brasileiros, passa por uma crise de significado.

Temos consciência de nossos sucessos e fracassos, somos capazes de avaliar, de forma crítica, nossas existências e, assim, diante das perplexidades, com certa frequência, nos questionamos sobre o estilo de vida que vivemos e a extensão dos impactos e sofrimentos que enfrentamos.

Muitos perderam motivos para acordar cedo todos os dias e se alinharem, entusiasmados, com um trabalho efetivo e, desta forma, ampliar atividades em favor de nossa gente. Pesquisa da consultoria Gallup revela que 85% dos empregados não se sentem engajados com os propósitos das empresas onde trabalham.

Agravando este quadro, há agentes externos provocados pela crescente perda de confiança nas instituições e fatores intrínsecos, em nível comportamental, causados pela motivação rarefeita e principalmente pela falta de um sentido na vida.

É claro que na abordagem deste assunto, tão presente em nossas vidas, a mencionada matéria sobre “A força do propósito” não deixa faltar referências ao austríaco Viktor Frankl, médico judeu que, na 2ª Guerra Mundial, perdeu de maneira cruel os pais e a esposa grávida devido à intolerância dos nazistas. Levado para as atrocidades dos campos de concentração de Auschwitz-Birkenau, Frankl sobreviveu por buscar, apesar de tudo, um sentido na vida.

Na análise do economista indiano Subramanian Rangan, do Instituto Europeu de Administração de Empresas (INSEAD – Fontainebleau), a busca de um sentido na vida “está mais avançada no ponto de vista dos indivíduos do que das instituições” e que as empresas têm importante papel na devida integração do crescimento econômico e no aprimoramento do convívio social. Precisamos, portanto, de ousadia para mudar o paradigma existencial!

Este é um dos propósitos da ONG Rede Cidadania, o desenvolvimento humano através da busca do equilíbrio com o EU interior, o cultivo de relações saudáveis com o outro e o aprimoramento do meio social que nos aproxima, nos faz mais solidários e plenos de propósitos em favor de um mundo melhor.  



REDE CIDADANIA

Equipe Gestora


Voltar para a HOME (página anterior)

A Força do Propósito